O bullying, caraterizado como atos de violência física ou psicológica usados para abusar, agredir ou dominar uma vítima, ainda é um problema que assola, aproximadamente, metade das crianças e adolescentes no país. Para muitos, as escolas não são mais sinônimos de segurança e confiabilidade, mas sim um ambiente onde o convívio os intimidam. Sendo vítimas de comentários maldosos, boatos, exclusão entre os demais colegas, muitos desses jovens perdem o interesse e desejam não frequentar mais as escolas.

O combate ao bullying é uma postura que precisou ser adotada devido à grande recorrência dos casos já registrados. Algumas instituições abordam de forma mais intensa do que outras, mas é importante que todas, cada uma com sua metodologia de ensino, repassem esse discurso, para que possam conscientizar os alunos sobre as consequências severas desses atos, e que possa ser construído um vínculo de confiança entre escola e alunos, tornando o meio acadêmico seguro para todos.

Tendo em vista o número crescente de episódios envolvendo tal agressão, é relevante salientarmos que as academias que abordam com afinco o combate ao bullying são vistas com mais excelência pelos pais, pois o reforço contra essa conduta é um ponto positivo e bastante influente na hora de escolher qual será a escola que seus filhos frequentarão. Um âmbito escolar inclusivo com uma narrativa social abrangente, transmite mais segurança e conforto, tornando esse colégio um destaque entre os demais.

Compartilhe esta postagem

Postagens Relacionadas

DEIXE UM COMENTÁRIO