A escola é um local de grande importância para os jovens, principalmente por ser um ambiente onde passam uma boa parte de seu tempo. É nesse local em que muitas experiências são compartilhadas, sejam elas positivas ou negativas.

Para que haja um meio mais fácil de aprender a lidar com as diversas situações que são impostas em seus caminhos, o ideal é que as instituições valorizem os sentimentos de seus alunos e ofereçam um apoio emocional para que eles saibam lidar consigo mesmos. 

Os jovens precisam ser ouvidos

Psicólogo masculino, sentando, frente, femininas, paciente, escutar, dela, problema Foto gratuita

A adolescência é uma fase na qual os jovens passam por diversas mudanças, sejam elas físicas ou hormonais. Dentro disso, fica cada vez mais complexo entender a si mesmo e os acontecimentos a sua volta sem levantar questionamentos que, em sua cabeça, nunca terão uma resposta.

Com isso, os primeiros problemas começam a surgir: provocações por causa da aparência, ansiedade para conseguir se encaixar em determinado grupo social, dificuldade de aprender matérias em específico e a idealização de relacionamentos que, talvez, só possam ser vividos em séries ou filmes.

Com tantas coisas passando em uma única cabeça, é necessário ter cuidado. Um dos primeiros passos que pode ser dado pela escola está diretamente ligado a ouvir o que eles têm a dizer. Falar sobre os próprios sentimentos e aflições pode ser um bom começo para aliviar toda a tensão que os rodeia.

Quando os sentimentos estão acumulados e não tem por onde sair, é mais do que comum que os sintomas comecem a se manifestar. Problemas de saúde, de concentração e notas baixas na escola. Por esses e outros motivos, é necessário ouvir o que o jovem tem a dizer.

Encontros e debates sobre saúde mental

Adolescente em sessão de terapia Foto Premium

Um grande avanço que pode ser oferecido por instituições educacionais é a promoção de eventos em que especialistas em saúde mental orientem os alunos. Quando os jovens percebem que podem ser ouvidos e que há uma pessoa especializada que pode trazer alguma explicação para suas condições, é possível que um peso seja aliviado.

Dessa maneira, uma sensação de bem-estar poderá se instaurar naqueles que precisam de um pouco de apoio. Além do mais, “desabafar” com pessoas em condições semelhantes também é uma estratégia de compartilhar experiências e perceber que ninguém está sozinho.

O tabu acerca do tema

Assistente social de mulher falando com a garota. psicologia infantil, saúde mental Foto Premium

Muito embora a sociedade já tenha evoluído muito nos últimos anos, pelo menos em comparação há alguns séculos, ainda existe um tabu sobre a saúde mental. O grande problema está, justamente, na falta de orientação sobre a importância de sua preservação, fazendo com que ela seja banalizada e a dificuldade para tratar das consequências seja ainda maior.

De acordo com estudos realizados, no ano de 2014, pelo Centro de Saúde nas Escolas, nos Estados Unidos, os estudantes que puderam ter acesso a intervenções em sua saúde mental obtiveram melhores resultados em seu desenvolvimento cognitivo, desempenho escolar e relação com os colegas.

Diante desse fato, ainda é válido ressaltar que a saúde mental deve ser encarada de maneira necessária e igualitária para todas as faixas de idade.

 


 

Como mostrado, os jovens passam grande parte de seu dia dentro da escola e, por isso, precisam de um apoio emocional vindo da instituição.

Gostou deste post? Não deixe de compartilhar! Aproveite para conferir outros conteúdos em nosso perfil do Instagram!

Compartilhe esta postagem

Postagens Relacionadas

DEIXE UM COMENTÁRIO